segunda-feira, 9 de julho de 2018

COPA DO MUNDO 2018 - tem bububu no bobobó




   As partidas mais duras da Copa começam amanhã. Embora haja quem já esteja satisfeito por estar entre os quatro melhores do mundo. As torcidas dos países envolvidos ganham agora a adesão dos que, afastados da pugna, gritarão por seus ídolos nos clubes europeus, a saber, PSG, Real Madri, Manchester City e United, Tottenham, Barcelona et caterva. 

   Os jogadores brasileiros que atuaram na Copa também estarão, por certo, na torcida por seus colegas de equipe. E se movimentando na nesga de janela de transferência que ainda resta. Por aqui, perdemos as folgas premiadas e certas ruas embandeiradas  expõem uma tristeza à qual jamais nos acostumaremos.

   Virou Eurocopa, em termos, pois exceto a Croácia, as outras seleções ostentam elencos miscigenados que mais parecem times brasileiros em campo. É nóis, o povão, dando ritmo ao planeta e batendo um bolão em todos os quadrantes e climas. Te cuida, Trump! Você não gosta de mim, mas, quem sabe,  alguém aí próximo, hein?!?!?!

   Vamos aos palpites, a contragosto: Guerra dos Cem Anos em 90 minutos. Pronto, chega de encenação!

   Não vou escrever sobre Neymar Jr. Ainda falta retirar garotos da caverna na Tailândia. E a política brasileira expande a cada dia seu universo de absurdos e de grotescos. Com novos concorrentes, em outras esferas, ainda mais bestiais e asquerosos. Por isso doeu tanto o desperdício. É de ilusão que se faz magia.


Nenhum comentário: