sexta-feira, 6 de julho de 2018

COPA DO MUNDO 2018 - Oropa, França, Bahia

 

   Cantei uma semifinal sul-americana e outra, europeia. Não deu. Virou Eurocopa. Com a participação luxuosa, até amanhã, da Rússia, um eurasiano, e da Croácia, povo do leste que vive guerreando. Agora, pode dar tudo, inclusive a Rússia na final, empurrada pela torcida e pela vodca. Saberemos adiante.

   Lá atrás, escrevi que não achava justo o "herói quicai" ter um título que Zico, Falcão e Sócrates não conseguiram. Mas é claro que eu torcia para que o Brasil avançasse até a final, afinal todo tesão necessita de objeto, né não? Então, tá. Mas que fique registrado que NEYMAR NÃO CHOROU.

    Apontei também alguns erros do Tite e ficou claro que contribuíram para o resultado contra a Bélgica. Que jogou muito, com inteligência, com eficácia, com confiança. Mereceu a vitória, apesar dos lances do acaso, d'O Imponderável, que nos puniu penosamente. Courtois não é o goleiro que atuou hoje, não é. Lembrem da Copa passada e do que ele joga no Chelsea, basta isso.

     Acho que se o Tite continuar será ótimo para a seleção. Um treinador precisa conhecer o que é uma Copa do Mundo, para se preparar melhor para essa vertigem. Porque é uma vertigem, e como tal precisa ser vivida, não há tempo para oportunidade, para chances, para ver o que acontece, para o azar levantar o dedo. Creio que na próxima Copa o Tite não repetirá os tais erros.

   E agora? França relaxada e Bélgica entusiasmada? França confiante e Bélgica de salto alto? Quem terá o compromisso maior com a vitória? Quando a bola desviar, favorecerá a quem? Resta-nos ficar na torcida e aproveitar a emoção que disso resultar.

    Não vou falar do Neymar Jr.

    De qualquer modo, o Bahia vai firme para a decisão da Copa... do Nordeste. Isso é muito importante. Para quem torce pro Bahia.



Nenhum comentário: