quinta-feira, 14 de junho de 2018

COPA DO MUNDO 2018 - O começo



   O Sobrenatural de Almeida informa: sai Dzagoev, entra Cheryshev, o cara que no final vai sair de campo consagrado como artilheiro e craque da partida, o reserva que nunca havia feito um gol pela  Rússia.
    E assim começou a Copa do Mundo 18, com uma partida que os especialistas condenavam ao zero a zero, pela ruindade das seleções demonstrada até então, e que terminou em goleada.
    Agora o bicho pega pra Egito e Uruguai, que jogam amanhã. Têm que correr atrás da Rússia. Se empatarem, precisarão golear Arábia e Rússia, por via das dúvidas. Em campo, de um lado, o destroncado Salah, craque do ano na Inglaterra, e de outro, Suarez, o Luisito, aquele que é capaz de coisas extraordinárias. Ambos goleadores talentosos, secundados por grupos enigmáticos, no meu entender. Vamos ver, azul-celeste contra alvi-rubros em tapete verde.
    E a CBF, hein? Combina o voto, tudo acertado, vai lá e vota contra o trio do Norte. Explicar, só em dólar.
    E o Lopetegui, hein? Botou a mãe no meio para se safar do vexame: acerta renovação com a seleção até 2020 e dez dias depois, anuncia a saída, feito o Coronel Nunes, da CBF. Explicar, só em euros.

Nenhum comentário: