Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






segunda-feira, 30 de junho de 2014

WC'14


Apois, lembro de Fred passando a mão na cabeça de um jogador chileno na saída de campo para o intervalo da partida. O chileno não gostou do "carinho", reagiu irritado, e o clima ficou agitado entre alguns jogadores. A tevê aberta mostrou a cena antes de fechar para os comerciais.

Vi na web um trecho em que jogadores  e membros da comissão técnica aproximam-se do túnel que leva aos vestiários do Mineirão. Dá pra ver o Paulo Paixão, preparador físico da nossa seleção, agitado, gritando com alguém e fazendo o já famoso gesto "fala muito", popularizado pelo treinador Tite.

Soube-se hoje que o clima esquentou nos corredores e que o diretor de Comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, foi suspenso por uma partida (não, ele não joga, mas integra o banco da seleção, o que não poderá fazer na sexta-feira próxima, na partida contra a Colômbia) por, supostamente, ter agredido o jogador Pinilla, aquele mesmo que quase nos fez embarcar, no final da prorrogação, na possibilidade mais extrema que um sábado pode nos reservar. Fico pensando no que ele teria dito ao comunicador da CBF, caso tivesse feito aquele gol...

Ou seja, o estilo agressivo do Felipão já está a todo vapor, soltando fumaça e chamando atenção do mundo para o nosso WC, digo, a nossa World Cup.

Correm mundo, as cenas em que milhares de torcedores estrangeiros agarram, abraçam, beijam e fazem "otras cositas más" com entusiasmadas brasileirinhas, nas ruas, em botecos, nas calçadas, nas areias das praias, em qualquer lugar. Mostram até brasileirinhos fingindo ser estrangeiros na tentativa de faturar umas "minas"... De causar espanto, o estereótipo que os estrangeiros cultivam de nossa gente, não é mesmo?

Nenhum comentário: