Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






terça-feira, 24 de dezembro de 2013

PORTUGUESA E FLAMENGO: OS VILÕES

Os clubes são todos iguais, perante o regulamento que rege os campeonatos.
Dura lex, sed lex. A lei é dura, mas é a lei. Esta máxima latina define muito bem o que é um estatuto ou regulamento. Regras que devem ser seguidas, não importa a quem prejudiquem ou favoreçam. E o regulamento que rege o Campeonato Brasileiro de Futebol não é diferente. Sem ele, o futebol voltaria aos seus primórdios: um simples torneio de peladeiros uniformizados. E, se uma regra do regulamento em vigor diz que o jogador suspenso não pode entrar em campo no jogo ou jogos subsequentes à punição, isto tem que ser cumprido, à risca. Desprezá-la, em qualquer circunstância do campeonato, mesmo na última rodada, deixa o clube à mercê da aplicação de outra regra, que impõe a perda de pontos, como aconteceu recentemente com a Portuguesa de Desportos (SP) e o Flamengo. Se o FLUMINENSE acabou favorecido pela punição a ambos, não o foi por sua influência. Em seu lugar poderia estar qualquer um dos times do campeonato. Agora, que jornalistas sem tino, como o Sr. Juca Kfoury, defendam a Portuguesa e o Flamengo, incentivando a quebra do regulamento e, aí sim, a virada de mesa, é o que nos assombra. Se isso acontecer, no próximo dia 27, e a Portuguesa e o Flamengo voltarem a ganhar os pontos, será o FLUMINENSE que estará no direito de recorrer e certamente vai ganhar. Ou então definam logo, de uma vez por todas, num parágrafo único, que reze: "o regulamento a seguir será aplicado e cumprido com rigor, exceto quando favorecer o FLUMINENSE". É isso que jornalistas como o Sr. Juca Kfoury parecem, à sua maneira e com as suas palavras, querer insinuar, valendo-se da ideia de que estão a favor das massas que torcem pelo futebol e pela lisura no mesmo, e que foram às ruas e à rede protestar. A lisura, senhores, é o cumprimento rigoroso do regulamento, doa a quem doer. Dura lex, sed lex. A lei é dura, mas é a lei. Para Flamengo, Portuguesa, Corinthians, Goiás, Botafogo, Criciúma, Vasco... ad infinitum.

Nenhum comentário: