Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






domingo, 10 de março de 2013

AO TÉCNICO E AOS JOGADORES DO VASCO

http://media-cdn.incondicionais.com.br/media/galeria/200/6/0/2/1/n_vasco_da_gama_escudo-3181206.jpg


Pessoal,
comecei a torcer pelo Vasco no dia em que Pelé fez o milésimo gol em Andrada. Menino, ainda, já demonstrava minha opção pelos mais fracos, minha oposição determinada aos poderosos. Tudo bem, então, em ser vice mais uma vez. O vice é um time que chega à decisão, disputa o título, faz mais bonito do que os demais que ficaram para trás na disputa.

Mas, amigos, não precisavam exagerar.

Treinador, por favor, esclareça-me algo: há algum regulamento interno no Vasco que o obrigue a orientar o time para jogar sempre pelo empate, quando isso for favorável ao time? 

Para jogar pelo empate desde o primeiro minuto, mesmo sabendo que dessa forma já deixamos de ganhar vários títulos no passado?

Treinador, o senhor desconhece a máxima que reza, indiscutivelmente, que a melhor defesa é o ataque?

Meu caro Gaúcho, se sua opção foi pela ligação direta, com um jogador postado na intermediária adversária para fazer o pivô, por que não escalou o Romário 1,87m), em vez de imobilizar nesse papel o jogador mais talentoso do time que, por disposição genética, não tem estatura para funcionar bem como pivô?

Treinador, na sua comissão técnica o Sr. não teve ninguém, neste domingo, que lhe avisasse que o Botafogo faria o gol a qualquer instante, tão logo começou o segundo tempo? Ataque contra defesa, amigo, é melhor ser ataque, não?

Caros jogadores, sejam sinceros: há algum regulamento interno no Vasco que obriguem vocês a não atacarem o adversário, quando estiverem disputando um título com vantagem do empate? Se jogassem hoje como jogaram contra o Fluminense, no domingo passado, vocês seriam multados ou punidos de alguma outra forma? Se a postura do time em campo foi determinada pelo tal regulamento ou por opção do treinador, vocês não têm coragem de peitar algo tão frouxo, covarde, antifutebolístico e anticlubístico? Vocês só são brabos para reclamar, injustificadamente, das marcações do árbitro?

Afora essas dúvidas que apresento acima, sou forçado a parabenizar a equipe e seu treinador por terem chegado tão longe na Taça Guanabara. Lembro que o Flamengo disparou na frente, fazendo a "isenta" imprensa carioca proclamar Rafinha como o "novo Messi", "Rafinha na seleção" e outras preciosidades típicas do jornalismo rubro-negro, e ficou pra trás. O Flamengo, sim, é que foi o verdadeiro "cavalo paraguaio" desse primeiro turno do Carioca. O Vasco, mesmo parecendo um remendo de time, chegou à final mais uma vez. 

E somente no Brasil de mentalidade tacanha é que ser vice-campeão constitue demérito. No mundo civilizado merece placa e aplauso e registro brilhante na história. E é com estes últimos que fica o Vasco hoje.


Imagem: o mais belo escudo de time brasileiro, Bol Fotos.

4 comentários:

Victor Seabra disse...

o mais belo escudo tava do outro lado. hj. E foi a imprensa rubro-negra q escolheu recentemente. rsrsrs
Relaxe... taça Rio vem aí.

Clarence disse...

Choro de vice é dose!

M. disse...

Eu aplaudo, mas, como boa flamengista, não deixo de zuar: http://www.youtube.com/watch?v=FepAh4fepXE

Carlos Barbosa disse...

M., dei boas risadas com o video, mas parece que o link não dá acesso aqui no blogue; Mr. Clarence, não há choro em nenhuma parte do texto, basta ler com atenção, e o seu comentário ratifica o último parágrafo; Vitinho, foi preciso o Bota escalar seu xará pra coisa pegar fogo pros lados da Estrela Solitária (sim, é também um belo escudo). Tou relaxado, filho, pois o Vasco não tem time ainda pra enfrentar seus rivais. Tudo que vier é lucro. Fez muito, não? A Urubuzada comemorou o título nas primeiras vitórias e terminou onde sempre esteve, na carniça (Zico fez 60, não voltará mais).