Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






domingo, 12 de fevereiro de 2012

BAVI 0 X 1 FALCÃO




Depois de dez dias conturbados nesta cidade inviável, Pituaçu recebeu torcedores  com ânimo para pular sob o sol forte no primeiro domingo sem a paranoia dos saques priscos. Eu não entendo esse tipo de animação, ainda mais diante do mesmo Ba X Vi que se tem visto nos últimos anos: muita disposição física e raros lances de talento. O que mais se vê é um monte de caneludos cheios de marra com salários de causar constrangimento em pessoas realmente batalhadoras (algumas passam a vida inteira estudando), mas é assim que funciona. Hoje em dia, se o cara que se diz jogador profissional consegue a façanha de fazer três pontinhos, recebe uns R$ 80 mil; se o indivíduo for um exímio cobrador de arremesso lateral e usar corretamente o plural e os tempos verbais, merece uns R$ 120 mil. Nos casos de candidatos a grandes craques, aqueles que acertam três passes seguidos de 1 a 2 metros e sabem quem foi João Saldanha, podem exigir facilmente R$ 200 mil. Os estivadores da bola com sua força bruta e burra ainda recebem um bônus, sendo paparicados por parte da inprença, mas isso é outra história. 

Após dezenas de trombadas pastelão, piques aloprados, uma ou outra tabelinha bem feita de parte a parte, quem roubou a cena foi Falcão e sua maestria no trato da bola, aos 58 anos de idade. A certa altura do solteiro-e-casado, tão esbaforido quanto o povo com medo de arrastão, deram uma bicuda bem pro alto (zaga clássica agora é assim, senão já era emprego) e a bola viajou pra fora do campo, na direção do ex-cabeça de área do Internacional. Com a mesma elegância e categoria de quando era o Rei de Roma, sem sair do lugar, ele apenas colocou o pé direito para fazer a bola parar no gramado no raio exato do seu completo domínio. Se estivesse em campo, sairia jogando de cabeça erguida, procurando a melhor opção para o passe, lançamento ou mesmo o arremate. Deu saudade, admito. Sugiro um teste com todos os todos os jogadores do Bavi: tentem fazer o mesmo nos treinos. Quem não conseguir, perde 20% do salário. Ia sobrar dinheiro em caixa.

Foto: Gazeta Press





Nenhum comentário: