Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






terça-feira, 17 de maio de 2011

Virando a casaca... para o melhor futebol

E continua a festa do Bahia de Feira! Os jogadores, mais uma vez, passearam em carro aberto pela cidade, tiveram um encontro com o prefeito no salão nobre da Prefeitura e foram alvo de tietagem nunca antes vista pelo time.

E todo mundo está querendo pongar nesse feito: o Bahia da capitá, esquecendo seu próprio fiasco no campeonato baiano, resolveu usar seu primo pobre para espezinhar o eterno adversário rubro-negro. O site dos tricolores fez a provocação "todo mundo tenta, mas só o Bahia é penta", e colocou em destaque o escudo do Bahia de Feira. Além disso resolveu contratar três de seus jogadores, como o goleiro-destaque Jair, que já atuou nos três maiores times daqui de Feira.

Agora o cenário do futebol feirense é esse: o Fluminense e o Feirense estão mais apagados do que nunca, precisando de injeções de ânimo e de dinheiro, o Bahia de Feira é a bola da vez, e o Astro/Operários da Famfs respira com ajuda de aparelhos...

Quanto ao Vitória, depois do Lopes literalmente ter ficado de calças curtas durante a partida final do Baianão, a diretoria do time resolveu dispensar o treinador. Óbvio. [?]

A verdade é que o surpreendente feito do Bahia de Feira trouxe mais ânimo para o futebol do interior. Estou curiosa para saber o vai ser feito daqui pra frente. E espero sinceramente que depois de conseguir “contrariar a lógica”, como o presidente o Bahia de Feira disse em entrevista, o futebol feirense não caia no ostracismo.

Que a lógica seja sempre contrariada, então. E que os campos feirenses (arados, com buracos e formigas) digam amém.

2 comentários:

Mayrant Gallo disse...

Dani, excelente texto, boas ideias, verve! Maravilha!

Carlos Barbosa disse...

1)O maior feito do Bahia de Feira foi mudar o nome do primeiro Bahia para Bahia de Salvador, botando-o enfim em seu verdadeiro lugar, um timinho de cidade, nunca de Estado. 2)O delegado Lopes é velho conhecido dos vascaínos. Sua tática preferida é recuar depois de o time fazer o primeiro gol. Foi assim que o Vasco perdeu alguns títulos para o Flamengo. 3)Em Feira, o Vitória conseuiu empatar a partida por duas vezes. No Barradão, assimilou o nome do estádio. 4) No futebol, tem a vitória quem faz mais gols, assim é, e acabou-se. 5) Esse negócio de virar casaca lembra o hino do Vasco. E viva o Bahia de Feira, pelo menos até o final do ano.