Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






sábado, 5 de março de 2011

SUICÍDIO COLETIVO

  1. São 01:25h do dia 5 de março, sábado quente em Salvador, circuito de carnaval em chamas úmidas, e eu leio no G1 que o Vasco estreiou na Taça Rio perdendo de 3 x 1 para o Macaé. É a primeira vez, diz o site, que o Macaé vence um time grande do Rio. Começar de novo, o hino do Vasco. Que contratou Diego Souza. Não conhecem ou não reconhecem? Diego Souza, um dos melhores jogadores do Brasil tempos atrás, reserva do Atlético MG etc.
  2. Mais cedo, ou mais tarde, vi Tropa de Elite 2. Tão bom quanto o primeiro. Um pouco menos qualificado, pois faltou pelo menos um bordão como o "Pede pra sair!", que marcou o Tropa de Elite 1. Que caiu na boca do povo feito verso de Augusto dos Anjos. A morte a serviço do poder, cada vez mais encastelado. Pobre Nascimento - patronímico do Pelé - que nasceu para matar, um antípoda natural. Pobre Rio, paupérrima Salvador, miserável Brasil.
  3. No Vasco não se mata, embora o presidente seja Dinamite. (Sinto que essa frase seria magistral se eu trabalhasse para o Sport TV ou para a ESPN BR). Tudo parece um suicídio coletivo, à moda do Tim Jones, ou coisa parecida, na Guiana qualquer. Jamais vi, ou soube, de uma equipe que lutasse tanto para se foder em campo, no campeonato, na história. Será que, além de derribar técnicos, querem derrubar o Presidente Dinamite Molhado?

Nenhum comentário: