Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

FALTA DE IMAGINAÇÃO CORINTHIANA

A torcida do Corinthians não tem nenhuma imaginação. Muito menos educação. O time passa por um mau momento (reflexo talvez do fracasso no Brasileirão de 2010, perdido nas três últimas rodadas para o Fluminense e cuja conquista jogadores, torcedores, imprensa e cartolas davam como certa), é eliminado precocemente da Libertadores por um time que, no Brasil, estaria na terceira divisão, e a torcida, irada, picha muros e depreda automóveis. O correto era ir receber o time no aeroporto, apoiar os jogadores, tocar a bola para a frente e acreditar no futuro. Todo ano tem Libertadores, e todo ano o Corinthians pode se classificar para disputá-la. É sempre um dos favoritos de tudo que disputa, ou pelos times que monta ou por sugestão da imprensa, que sempre o apoia. Além disso, o fracasso num único jogo não é o fracasso de um ano inteiro, nem de uma década. Futebol não é política, tampouco um campo de batalha: é só um esporte, entretenimento, hobby. Pelo menos para quem torce. Se vamos ao estádio, devemos ter consciência de que três fatos podem ocorrer: vitória, empate ou derrota. E, se um time perde, não quer dizer que fez corpo mole, que não se esforçou ou é incompetente: às vezes, nada dá certo, as bolas não entram, o jogo não transcorre, o craque some em campo. Dizem que Cruyff, quando ficava muito marcado ou não estava num bom dia, ia para a defesa e pedia que outro jogador ocupasse sua posição. Não sei se isso é verdade, há muita lenda no futebol, mas, sendo ou não, é uma atitude inteligente. Uma tentativa de reverter uma situação desfavorável. Não me cansarei de dizer, jamais: futebol é circunstância, e os jogadores não são máquinas, não trabalham sempre igual como os relógios. Num dia inspirador, parecem mágicos; noutro dia, mais sombrio, não passam de um vigia noturno, que só observa e deixa a vida correr. A bola correr. E é isso que faz do futebol um esporte tão sedutor: o fato de que nunca sabemos, ao certo, o que vai acontecer. Aconteceu ontem que o Corinthians fosse eliminado pelo Tolima. Só isso.

Um comentário:

Carlos Barbosa disse...

É isso: o Corintians virou o fio. E o técnico não colabora, atrapalha. O que o Tite tem feito com o cérebro do time, o Bruno César, que fez um campeonato brasileiro excelente sob a batuta do Adilson Batista, sumiu de campo com o Tite. Virou ponta fixo, o máximo do ridículo. Em paralelo, o time parece que cansou de jogar para o Ronaldo. Duro de dizer, mas chegou a hora do Ronaldo. Em 2010 fez 12 gols em 27 partidas, ainda uma marca a citar. O caso é que a fórmula deu o que tinha que dar: dois títulos e uma sobrevida ao Fenômeno. A torcida do Cortintians quer tudo para ontem, como a do Flamengo, desconhecem paciência e compreensão. Tão pedindo Fred na seleção, Mayrant! Agora só dá Campeonato Carioca na tv. Como eu sempre lhe disse, tudo é questão de money, não há conspiração nenhuma a favor desse ou daquele estado, há money e só money, grana, bufunfa e, é claro, gordas comissões em caixa 2. Abr. (carlos barbosa)