Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






sábado, 25 de dezembro de 2010

JINGLE BALL

  • Leonardo, técnico da Internazionale de Milão. Técnico?
  • Felizmente o Ricky foi parar no Atlético de Minas. Melhor para a imagem do Flu campeão. Melhor para o futebol brasileiro.
  • O Bahia tá virando sucursal do Corínthians. Melhor para o Bahia. Se o Zezinho vier, melhor ainda. O Zezinho é um cracaço e está sofrendo do mal dos baixinhos no futebol atual: de lado, na reserva. E só tem dezoito anos, o garoto.
  • E o nosso Inter? Quando o futebol perde a naturalidade, escapa do universo do jogo e dos jogadores, adquire o peso dos negócios, algo de difícil trato para quem só sabe bater na bola. Torci pro Mazembe na final; como sempre, pelos fracos.
  • E as meninas do Brasil? Um estrupício, a seleção. Desminliguida e fraca. Um drama histórico, ao vivo e em cores. A Marta parece extraterrestre, desses seres que somente a miséria brasileira pode gerar. O gol contra o Canadá, o primeiro, não vi nem Ronaldo fazer.
  • O gol que deu o título à seleção canadense foi um evento que glorifica o futebol. Uma beleza viva, de arrepiar. Fiquei quieto, vibrando por dentro, achando justo tudo aquilo. E sofrendo com as babaquices de locutores e repórteres. E comentaristas, claro.
  • 2011 trará mais e melhores, espero.

Nenhum comentário: