Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






quinta-feira, 25 de novembro de 2010

ÉPICOS PALMEIRENSES

  1. O Palmeiras reeditou ontem a derrota histórica para o Vasco na Copa Mercosul de 2003, se não me engano. Perdeu para o Goiás pela Sulamericana dentro do Pacaembu, agora sua casa. Um segundo tempo formidável do time goiano.
  2. Rafael Moura, centroavante mediano, comandou o Goiás em todos os sentidos. Reclamou empenho do Douglas no primeiro tempo e pediu a interferência do técnico junto ao companheiro de equipe. O Douglas não voltou para o segundo tempo.
  3. Os comentaristas da Band chegaram a dizer que, com essa substituição, o técnico Artur Neto superou Filipão etc. Nonada. Douglas saiu porque Rafael Moura pediu.
  4. O Goiás venceu porque não deixou o Palmeiras jogar no segundo tempo. E porque jogou muito, com vontade de vencer. E sabemos que basta isso para se chegar à Vitória.
  5. O que me faz lembrar um tema recorrente em meus textos: todo time deveria ter uma equipe de psicólogos para "preparar" os jogadores para enfrentar momentos adversos. Dentro e fora de campo.
  6. Filipão sem voz à beira do gramado - o retrato mais triste do futebol brasileiro este ano. Bem, nem tanto assim. Tem acontecido coisa pior.

Nenhum comentário: