Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






domingo, 11 de julho de 2010

ESPANHA CAMPEÃ DO MUNDO

E tinha da que ser assim, contra a Holanda, e do jeito que foi, com o juiz agindo parcialmente, enchendo a Holanda de cartões amarelos e poupando o time de moçoilas de sapato de vidro da Espanha, que não aguentam um tranco. Um escanteio a favor da Holanda não dado pelo péssimo juiz (o pior de todas as finais de Copas do Mundo a que assisti), e sem que a Holanda reclamasse, pois não é de reclamar, um ataque e, por fim, o gol espanhol. Carlos Barbosa já havia dito aqui, e eu reforço: a Espanha é só toquinho, toquinho, sem muita objetividade (lembra o que o Brasil tem de pior), capaz apenas de um gol por jogo, mas caiu nas graças da FIFA, da Globo, dos africanos e até do Polvo. Não foi a Espanha que ganhou; foi a Holanda que perdeu. Que assim seja!

2 comentários:

aeronauta disse...

Por incrível que pareça não gosto de futebol, mas sempre passo por aqui para ler as crônicas de vocês.
Adoro!
Realmente, Paul está de parabéns, que craque!

Carlos Barbosa disse...

Uma chatice, a final da Copa. Ampliada pela sistemática estupidez do Robben em perder gols. E o craque da Copa acabou sendo Forlan, da seleção que ficou em quarto, mais que surpreendente, pois se trata de jogador mediano mediano, em fim de carreira sem grandes feitos até esta decisão estranha, talvez ditada pelo golaço de ontem, o que a torna, a decisão, mais estranha ainda. E o Müller saiu artilheiro e revelação. Uma chatice, essa Copa interminável, no fim das contas: nenhum heroísmo, nada de espetacular, com o prêmio maior concedido aos toquinhos pro lado, que "nós no Brasil" execramos mas aplaudimos nos outros. O grande time da Copa foi a Alemanha. Se mantiver essa pegada, leva o título em 2014. (carlos barbosa)