Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






domingo, 27 de junho de 2010

Quem quer ver o Maradona pelado?

A seleção da Argentina nunca se importou pela forma de ganhar um jogo. Ganhar, ganhar, ganhar: isso é o que realmente importa. Jogar bem pode ser mero detalhe. Então por que se discutir tanto sobre “la mano de Dios” ou o mais novo “o impedimento de Deus”? Essa é a lógica dos espertos, claro!

Importa mesmo falar que o México quase fez dois gols logo no início da partida? Que jogou melhor durante grande parte do jogo? Que o primeiro gol da Argentina foi ilegal, ilícito, antijurídico e culpável? Que o segundo gol foi inacreditável, porque partiu de uma falha da zaga mexicana tão absurda? O que importa tudo isso se o terceiro gol foi tão lindo, tão lindo – muito diferente de quem o fez –, que anulou tudo isso, certo? Certo?

Está tudo bem... a Argentina ganhou mais uma vez. Confesso que esperava um placar parecido, mas claro que não dessa forma. Culpa do erro da arbitragem, logo no início do jogo? Quem pode negar? Quem pode afirmar? O fato é que a sensação de um erro assim, claro e absurdo, para um jogador é realmente terrível. A vista obscurece, a garganta trava, o corpo enrijece de tão tenso e fazer uma besteira torna-se fácil, fácil. Mérito daquele que supera isso e dá a volta por cima, ganhando o jogo. Não foi o caso do México hoje.

Alemanha e Argentina era o jogo que eu esperava. E agora espero qualquer coisa mesmo, porque pelo menos já sei de antemão que nessa Copa qualquer coisa pode acontecer...

Um comentário:

Mayrant Gallo disse...

O Tevez quer ver o Maradona pelado... O México também! E o juiz, o bandeirinha, a Fifa... O Galvão Bueno!