Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






domingo, 27 de junho de 2010

FORÇA ALEMÃ

Ao golear a Austrália e depois perder para a Sérvia, a Alemanha foi do topo e ao chão em pouco tempo. Mas bastou um boa vitória contra Gana, na última rodada, para o time voltar aos eixos. Hoje, apesar do gol legal que o juiz não validou para os ingleses, a Alemanha mostrou o que trouxe para esta Copa: leveza, agilidade, técnica e objetividade. E é um truísmo afirmar que cada jogo é um jogo diferente, com seus percalços e incidentes circunstanciais. Um grande time é aquele que sai mais ou menos ileso dessas adversidades. Pelo que vi da Alemanha nos quatro jogos, ela é assim, capaz de golear quando é possível, perder de pouco num jogo infeliz e ganhar funcionalmente como fez contra Gana. No jogo de hoje ficou evidente que o time alemão é ótimo e está muito bem treinado. Defesa, meio-campo e ataque parecem harmônicos e há jogadores técnicos, que jogam para o time, sem firulas. Candidatos à seleção da Copa: Özil (hábil e incansável, chutando indiferentemente com as duas pernas, está sempre em movimento, constituindo-se numa ameaça constante para os adversários), Lahm (experiente, solidário, firme, técnico, um líder em campo) e Schweinsteiger (cabeça-de-área que nem o Brasil possui, que combate, apoia e municia o ataque, passando a bola sempre com precisão).

Nenhum comentário: