Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






segunda-feira, 28 de junho de 2010

ADMITO, INSISTO

1) Sou forçado a reconhecer que a bola não atrapalha o futebol de Argentina e Alemanha. Parece que da Holanda, também. Na partida de hoje, contra o Chile, foi ostensiva a briga entre a bola e jogadores brasileiros. Ou seja, craques argentinos e alemães compreenderam a bola, a amansaram e a controlam com desenvoltura. Por que os nossos não? 2) A bola é veloz. Quando quica no chão, dobra a velocidade. A solução que argentinos e alemães encontraram foi a óbvia: lançar ou enfiar a bola em cavadinhas, reduzir ao máximo a diagonal descendente, evitar correr atrás da jaburana. Até Klose, tido como jogador limitado tecnicamente, já aprendeu isso. Por que os nossos não aprendem? 3) A resposta também é óbvia: "sempre ganhamos jogando assim, ganharemos de qualquer jeito, com brasileiro não há quem possa etc etc...". Aprender é difícil, aprender dói, cansa, exige esforço intelectual etc. Até agora tem dado certo na tora, veremos adiante. 4) Confesso que tenho torcido para o Klose não bater o recorde do Ronaldo. Reconheço que tá difícil isso não acontecer. Mas não torcerei para a Argentina tirar a Alemanha e Klose da parada. A Alemanha tem melhor time, craques à altura da Argentina e um técnico comedor de meleca, o que é melhor que cheirar certos produtos químicos, não? 5) Júlio César, Lahm, Lúcio, Juan...Schweinstager, Özil, Muller, Messi... Por essa pequena lista a Alemanha parte na frente quanto aos craques da Copa. E todos no meio do campo, onde as partidas são decididas.

Nenhum comentário: