Momento

TORCER PODE RESULTAR EM OBRA DE ARTE (fico devendo a referência)






sexta-feira, 23 de abril de 2010

Letras e gol de letra

O perna-de-pau que ainda teima em afirmar que futebol e literatura não podem formar uma dupla entrosada, como Pelé e Coutinho (Santos), Washington e Assis (Fluminense), Romário e Bebeto (Copa do Mundo de 94) e tantos outros, é bom que olhe a foto ao lado, do Time do Hera, o expressinho futebolístico do Grupo Hera, que por mais de duas décadas editou a revista do mesmo, em Feira de Santana. A turma entendia de letras e de gol de letra. Hera Futebol Clube, em pé: Wilson, Elieser (esse escriba em plena forma física e técnica), Rubens (com pose de dono da bola) e Roberval (com cara de trombador colombiano). Agachados: Leco, Marcos, Brasileiro (com fita a La Douglas) e Juraci (com bigode, somente o bigode, ao estilo Rivelino). Não tinha pra ninguém! Garanto.

8 comentários:

Mayrant Gallo disse...

Elieser, nessa pose de zagueiro, tá de meter medo. Não creio que alguém se arrisque a entrar na área.

Carlos Barbosa disse...

Rapaz, isto é pura história. Uma relíquia, não? E viva o Baú do Elieser. Abr. (carlos barbosa)

Tom Correia disse...

Elieser,

e qual era o grande rival do Hera?

Mayrant Gallo disse...

O grande rival do Hera era o Fora F. C. ou o Tinha Sido E. C. Qualquer coisa assim.

Elieser Cesar disse...

A bem da verdade, devo esclarecer que o Hera Uma Vez tinha, na América do Sul, dois grandes rivais: as seleções do Brasil e da Argentina, que não tiveram coragem de jogar no "caldeirão" de Feira de Santana, já que intuíram que era sopa.

Tom Correia disse...

incluiria a França de Platini, a Itália de Bruno Conti e a Alemanha de Rummenigge...rs

Elieser Cesar disse...

Faltou o carrossel holandês, que iria sair dos trilhos, se fosse jogar no alçapão do H.F.C

Lidi disse...

Que massa! Adorei ver essa foto! :)